Vacina contra Hepatite A

A vacina da Hepatite A é indicada para prevenir a doença causada pelo vírus A da Hepatite e é produzida a partir de vírus mortos. Pessoas a partir de 1 ano de idade já podem tomá-la.

Ela está disponível nas versões pediátrica e adulto e a idade limite para o uso dessas apresentações pode variar de acordo com o fabricante. O esquema padrão de vacinação é de duas doses, com intervalo de 6 a 12 meses entre a 1ª e a 2ª dose.

Pelo calendário de vacinação infantil, está indicada uma primeira dose com 1 ano de idade e a segunda dose aos 18 meses.

Observação: Esta vacina é indicada para pessoas que não tenham sido vacinadas anteriormente. Em idosos, a indicação desta vacina deve considerar riscos de exposição e vacinação anterior.

Vacina contra Hepatite B

Vacina indicada para a prevenção da infecção do vírus B da Hepatite. É produzida a partir de técnicas de engenharia genética com a utilização do próprio vírus causador da doença. A vacina está disponível para crianças e adultos, sendo administrada em 3 doses, recebidas da seguinte forma:

Crianças

  • 1ª dose - primeiras horas após o nascimento;
  • 2ª dose - entre 1 e 2 meses de idade;
  • 3ª dose - aos 6 meses de idade.

Adultos

  • 1ª dose - na data escolhida;
  • 2ª dose – 1 mês após a 1ª;
  • 3ª dose - 5 meses após a 2ª.

 Observação: Esta vacina é indicada para pessoas que não tenham sido vacinadas anteriormente. Em idosos, a indicação desta vacina deve considerar riscos de exposição e vacinação anterior.

 

Vacina combinada contra Hepatites A + B

A vacina combinada contra as Hepatites A e B é composta de antígeno de superfície do vírus causador da Hepatite B e vírus causadores da Hepatite A inativados. É necessário o esquema completo (3 doses) para que se obtenha a proteção esperada pela vacinação.

Essa vacina pode ser utilizada a partir de 1 ano de idade. O esquema consiste na aplicação de 3 doses, com intervalo de 1 mês entre a 1ª e a 2ª dose e de 6 meses entre a 1ª e a 3ª dose; menores de 16 anos poderão receber esquema de duas doses com intervalo de 6 meses entre elas. Caso o intervalo entre as doses tenha sido ultrapassado não há necessidade de recomeçar o esquema, apenas completá-lo.

Observação: Esta vacina é indicada para pessoas que não tenham sido vacinadas anteriormente. Em idosos, a indicação desta vacina deve considerar riscos de exposição e vacinação anterior.

 

Hepatite A

A Hepatite A é uma doença causada por um vírus. Os sintomas são parecidos com os da gripe, porém também ocorrem alterações no fígado e a pessoa fica com as mucosas amareladas (quanto mais velha, mais chances de ficar com uma aparência amarelada). Há casos em que o paciente não desenvolve sintoma nenhum; em outros, surgem poucos sintomas e são raras as vezes em que a pessoa falece.

Dividimos a doença da seguinte forma:

  • Incubação (do contágio até os primeiros sintomas) - Varia de 15 a 45 dias (média de 30 dias);
     
  • Fase inicial ou pré-amarelada (pré-ictérica) - Duração média de 7 dias. Surgem: mal-estar, dores de cabeça, febre baixa, falta de apetite, fraqueza, fadiga intensa, dor nas articulações, náuseas, vômitos, desconforto abdominal (na região abaixo das costelas do lado direito), aversão a alguns alimentos e à fumaça de cigarro;
     
  • Fase do amarelado (fase ictérica) - Dura de 4 a 6 semanas. De 2 a 3 dias antes, a urina fica escura. Pode ocorrer coceira, fezes claras, aumento do fígado e do baço. A febre, a dor nas articulações e a dor de cabeça vão desaparecendo.
     
  • Recuperação - Retorno da sensação de bem-estar. A cor amarelada vai desaparecendo e as fezes e a urina voltam à sua coloração normal.

Transmissor – Principalmente o ser humano. Também primatas, como chimpanzés e saguis.

Forma de transmissão - Através das fezes contaminadas da pessoa doente que contamina a pessoa sadia através da boca (fecal-oral); por água contaminada; alimentos contaminados; no contato direto com o doente ou através de objetos contaminados. A transmissão através de ferimentos na pele e por transfusão de sangue é rara.

Período de transmissão - De 2 semanas antes do início dos sintomas até o final da segunda semana de doença.

Complicações - O prolongamento da doença por vários meses, podendo chegar a até 1 ano, é muito raro. Através dos exames TGP e TGO (transaminases) é possível controlar se as enzimas do fígado estão em níveis muito elevados. A forma mais grave da Hepatite A (fulminante) apresenta letalidade de 40% a 80%. Nesses casos, ocorre a morte de várias células do fígado (necrose), e os primeiros sinais e sintomas são brandos e inespecíficos. A pessoa fica amarelada (com icterícia) e indisposta, sua urina escurece, a coagulação do sangue fica anormal, a insuficiência do fígado instala-se entre 10 e 30 dias e o paciente entra em coma em poucos dias.

 

Hepatite B

A Hepatite B é uma doença causada por um vírus e que pode ou não manifestar sintomas no portador. Em casos extremos, pode levar à morte. Na forma aguda (de curta duração), os sintomas vão desaparecendo aos poucos. Algumas pessoas, dependendo da idade, desenvolvem a forma crônica (de longa duração), mantendo um processo inflamatório do fígado por mais de 6 meses. A probabilidade de uma pessoa desenvolver a forma crônica é de 90% em crianças menores de 1 ano; de 20% a 50%, entre 1 e 5 anos; entre 5% e 10% em adultos.

Sintomas - mal-estar; dor de cabeça; febre baixa; anorexia; fraqueza; fadiga; dor nas articulações; náuseas; vômitos; descoanforto no tórax do lado direito; aversão a alguns alimentos e ao cigarro; icterícia (cor amarelada nos olhos) - esta geralmente se inicia quando a febre desaparece, podendo ser precedida por urina escura e fezes esbranquiçadas -; fígado aumentado; baço aumentado.

Os sintomas podem demorar de 30 até 180 dias para aparecer, após a pessoa ter-se infectado (a média fica entre 60 e 90 dias).

Transmissor - O ser humano.

Forma de transmissão - Por via sexual; transfusões de sangue; procedimentos médicos e odontológicos; hemodiálises sem as adequadas normas de biossegurança; transmissão mãe-filho (durante a gestação); por contatos íntimos em casa (compartilhamento de escova dental e lâminas de barbear); acidentes com algum tipo de sangramento; compartilhamento de seringas e de material para a realização de tatuagens e piercings.

Período de transmissão - A pessoa infectada pode passar o vírus da Hepatite B para outras pessoas de 2 a 3 semanas antes do aparecimento dos primeiros sintomas, bem como durante a evolução da doença. O portador crônico (por longo período) pode transmitir por vários anos.

Complicações - A Hepatite pode durar anos. O portador também pode desenvolver cirrose hepática e suas complicações: acúmulo de líquido no abdome, hemorragias digestivas, peritonite (inflamação da membrana que reveste o sistema digestivo), distúrbios neurológicos e câncer no fígado.

Lembre-se: não se automedique. Sempre procure seu médico. Ele poderá indicar o melhor tratamento para que você recupere sua saúde.